Foz do Iguaçu

Como chegamos

Voo do Rio de Janeiro para Foz do Iguaçu.


Onde ficamos

San Rafael Hotel – Rua Almirante Barroso, 1660 – Foz do Iguaçu – PR
Faça sua reserva ou envie um email ou visite o site

Período: 5 dias / 4 noites (março de 2010)

Nossa avaliação: Hotel muito bom. Quarto confortável, com TV e frigobar. Boa localização (a rua tem alguns dos melhores restaurantes de Foz do Iguaçu).


O que fizemos

1º dia: Chegada à Foz do Iguaçu

Nesta dia, chegamos em Foz do Iguaçu no meio da tarde e não conseguimos fazer nenhum passeio mais longo. Despachamos as malas, saímos para conhecer os arredores e jantamos num ótimo restaurante situado na mesma rua e próximo do hotel.

2º dia: Cataratas do Iguaçu (lado brasileiro) e Parque das Aves

Acordamos bem cedo neste dia e fomos conhecer o lado brasileiro do Parque Nacional do Iguaçu. Este parque tem uma superfície total que abrange do lado brasileiro uma área de 185.262,5 hectares, com um perímetro de aproximadamente 420 km, dos quais 300 km são limites naturais representados por cursos d’água, sendo que lados brasileiro e argentino tem, juntos, aproximadamente 225 mil hectares. Caminhamos pelas passarelas, inclusive uma que vai bem em frente à uma das maiores quedas d’água, e onde pudemos constatar a beleza e a força desta maravilha da natureza. Numa parte da passarela, onde haviam diversos quatis, tivemos uma bela visão panorâmica das Cataratas do lado argentino.

Brasil - Parana - Foz do Iguacu - PN do Iguacu - Cataratas do Iguacu
PN do Iguaçu – Cataratas do Iguaçu
Brasil - Parana - Foz do Iguacu - PN do Iguacu - Cataratas do Iguacu
PN do Iguaçu – Cataratas do Iguaçu
Brasil - Parana - Foz do Iguacu - PN do Iguacu - Cataratas do Iguacu
PN do Iguaçu – Cataratas do Iguaçu
Brasil - Parana - Foz do Iguacu - PN do Iguacu - Cataratas do Iguacu - Vista Lado Argentino
PN do Iguaçu – Cataratas do Iguaçu – Vista Lado Argentino

Saindo do parque, e logo ao lado, está o Parque das Aves. Lá pudemos vivenciar um contato direto com mais de 1000 aves, abrangendo cerca de 150 espécies diferentes. São 16,5 hectares de exuberante Mata Atlântica mantidos para formar o melhor habitat para os animais. Caminhamos entre tucanos, araras, flamingos, entre outras espécies. Vale lembrar que num destes viveiros, a Bete foi “presenteada” num sobrevoo de flamingos, em que as belas aves a acertaram bem em cheio.

Brasil - Parana - Foz do Iguacu - Parque das Aves
Parque das Aves

3º dia: Ciudad del Leste (Paraguai), Marco das 3 Fronteiras (Brasil) e Puerto Iguazú (Argentina)

Para este dia, reservamos uma van e fomos conhecer Ciudad del Leste, no Paraguai. Saímos do hotel em Foz do Iguaçu e em alguns minutos já estávamos próximos da divisa. Quando o trânsito começou a ficar infernal, percebemos que tínhamos chegado à famosa Ponte da Amizade. Esta ponte, que foi construída durante as décadas de 1950 e 1960, liga a cidade de Foz do Iguaçu, no Brasil, e Ciudad del Este, no Paraguai, passando sobre o Rio Paraná.

Chegando lá, percebemos que nosso passeio seria uma aventura. Estávamos com o carrinho da Juliana só que não tínhamos como andar pelas ruas, devido ao grande número de camelôs e carros. Uma grande loucura !!! Por este motivo, andamos apenas por alguns shoppings, fizemos compras, principalmente roupas, e fomos para o ponto de encontro aguardar a van para retornar à Foz do Iguaçu.

Voltamos para Foz do Iguaçu e fomos para um lugar chamado Marco das 3 Fronteiras, que fica a 6 km do centro da cidade. O obelisco é um ponto turístico que demarca simbolicamente a tríplice fronteira em suas respectivas cores nacionais: Brasil, Argentina e Paraguai. Cada qual dos três obeliscos representa a soberania das três nações e situam-se às margens dos Rio Iguaçu e Rio Paraná. A demarcação tem como finalidade representar a igualdade e respeito entre as três nações, e assim, dentro desse contexto, os três marcos formam um triângulo equilátero.

O marco brasileiro está localizado na cidade de Foz do Iguaçu e foi inaugurado em 20 de julho de 1903, juntamente com o marco argentino, localizado na cidade de Puerto Iguazú e pelo marco paraguaio, que fica em Presidente Franco. No mesmo local encontra-se a pedra fundamental “Memorial Cabeza de Vaca”, em homenagem ao descobridor das Cataratas, Álvar Núñez Cabeza de Vaca, que foi o primeiro europeu a conhecer as cataratas em 1542.

Brasil - Parana - Foz do Iguacu - Marco das 3 Fronteiras
Marco das 3 Fronteiras

À noite, saímos de Foz do Iguaçu, atravessamos a fronteira com a Argentina e fomos conhecer Puerto Iguazú. Chegando lá fomos para o Duty Free Shop Puerto Iguazú. Este é belo shopping onde encontramos boas mercadorias e fizemos algumas compras. Aproveitamos para jantar por lá mesmo e em seguida retornamos para Foz do Iguaçu.

Argentina - Puerto Iguazu - Duty Free
Puerto Iguazu – Duty Free

4º dia: Cataratas do Iguaçu (lado argentino)

Para este dia, resolvemos fazer um programa mais radical. Acordamos bem cedo, deixamos a Juliana com a minha mãe e fomos conhecer o lado argentino do Parque Nacional Iguazú. Além do passeio pelas passarelas do parque, contratamos também uma aventura mais radical, o Macuco Safari. Entramos no parque e fomos direto para esta aventura. Após uma pequena palestra, subimos num veículo elétrico que nos levou pelo interior da exuberante mata, acompanhado por guias que durante o percurso fizeram observações sobre a fauna e flora, além de curiosidades sobre o parque. Chegamos no porto de embarque onde nos equipamos com coletes salva-vidas e subimos a bordo dos potentes barcos bimotores (speed boat), que nos levaram pelo Rio Iguaçu até chegarmos ao mais esperado Cânion das Cataratas.

Argentina - Cataratas do Iguacu - Macuco Safari
Cataratas do Iguaçu (ARG) – Macuco Safari

Começamos o passeio indo até a frente de duas quedas, uma do lado brasileiro e outra do lado argentino, para que pudéssemos filmar e fotografar. Após este período de contemplação, eles nos deram sacos bem grossos para que colocássemos todos os nossos pertences pois iríamos entrar debaixo das quedas para um revigorante banho de catarata. A princípio, achei que aqueles sacos não conseguiriam suportar o volume e a força das águas, mas no final tudo ficou bem protegido. Lembro do volume d’água caindo e batendo dentro do barco, enquanto o barqueiro forçava o barco para trás para não ser levado pela força da água. Confesso que adoro banho de cachoeira e que já tomei muitos, mas de catarata foi de tirar o fôlego, literalmente. Inesquecível !!!

Argentina - Cataratas do Iguacu - Macuco Safari
Cataratas do Iguaçu (BRA) – Macuco Safari
Argentina - Cataratas do Iguacu - Macuco Safari
Cataratas do Iguaçu (ARG) – Macuco Safari
Argentina - Cataratas do Iguacu - Macuco Safari
Cataratas do Iguaçu (ARG) – Macuco Safari

Após esta revigorante aventura, saímos do barco, trocamos nossas roupas e continuamos nosso passeio pelo parque. O parque do lado argentino tem dois circuitos: o inferior e o superior. No Circuito Inferior caminhamos por uma passarela que vai abaixo das quedas, oferecendo uma experiência mais íntima com a paisagem e contato com a natureza. No Circuito Superior fizemos uma caminhada na área superior das quedas. São 650 metros de comprimento que oferecem uma vista panorâmica de todos os saltos e do delta do Rio Iguaçu. Seis varandas espaçosas e áreas de descanso fazem do passeio uma fonte de energia e relaxamento em contato com a água.

Argentina - Cataratas do Iguacu
Cataratas do Iguaçu (ARG)
Argentina - Cataratas do Iguacu - Plataforma do Lado Brasileiro
Cataratas do Iguaçu (ARG) – Plataforma do Lado Brasileiro

Após a caminhada pelos dois circuitos, fizemos um rápido lanche num dos restaurantes do parque e pegamos um trenzinho para irmos até a Garganta do Diabo. O Trem Ecológico da Selva foi projetado e construído para o movimento de turistas na área do Parque Nacional Iguazú, e leva em conta as características especiais de clima e ambientes naturais exuberantes. Percorre 14 km em aproximadamente 25 minutos, e para em três estações: Central, Cataratas e Garganta del Diablo.

Fomos direto até a estação Garganta del Diablo e lá caminhamos pelas passarelas até chegarmos nesta que é a queda com maior fluxo das Cataratas do Iguaçu. Têm cerca de 275 quedas d’água, com uma altura superior a 70 metros ao longo de 2,7 km do Rio Iguaçu. A Garganta do Diabo principia em forma de “U” invertido com 150 metros de largura e 80 metros de altura e é a maior, mais majestosa e impressionante de todas as quedas. É dividida pela linha de fronteira entre o Brasil e a Argentina. A maioria das quedas d’água (também chamadas de saltos) ficam em território argentino, mas de ambos lados temos belas panorâmicas da região.

Argentina - Cataratas do Iguacu - Garganta do Diabo
Cataratas do Iguaçu (ARG) – Garganta do Diabo

5º dia: Itaipu Binacional

No nosso último dia em Foz do Iguaçu, fizemos um passeio à Itaipu Binacional. É uma parceria entre os governos de Brasil e Paraguai. Tem como slogan “a maior geradora de energia limpa e renovável do planeta”. Reservamos o passeio mais curto, chamado Visita Panorâmica, pois iríamos embora neste dia à tarde. Esta visita permite a visão panorâmica da usina, de onde se observa em destaque a barragem e o vertedouro. A visita é feita em ônibus da Itaipu (para visitantes particulares) ou de turismo (para quem fizer parte de excursões). Antes da saída é exibido um documentário sobre Itaipu. A duração é de aproximadamente 1 hora e 30 minutos.

Brasil - Parana - Foz do Iguacu - Itaipu Binacional
Itaipu Binacional

Saída de Foz do Iguaçu para Gramado.


Dicas / Informações

  • Foz do Iguaçu conta com um dos maiores parques hoteleiros do Brasil. É o ponto de partida para a visitação do Parque Nacional e das Cataratas do Iguaçu.
  • As Cataratas do Iguaçu foi escolhida como uma das 7 Maravilhas da Natureza.
  • Na nossa primeira viagem com a nossa filha, levamos também a minha mãe caso quiséssemos fazer algum passeio mais radical.
  • Em Ciudad del Leste, no Paraguai, fomos orientados a comprar em algumas grandes lojas e evitar outras. Percebemos que ali o barato custa caro.
  • Em época de chuva, as Cataratas do Iguaçu chegam a ser a 3ª maior do mundo em volume de água. Sua vazão chega a aumentar 10 vezes, chegando a 11,3 mil metros cúbicos por segundo; quando o normal é 1,5 mil metros cúbicos.

Links úteis

Locais Informações (valores de março/2010)
Parque Nacional do Iguaçu Ingresso: R$ 22,00 (lado brasileiro) / 45 pesos (lado argentino)
Itaipu Binacional Ingresso: R$ 19,00

Deixe uma resposta