Guimarães

Como chegamos

Pegamos um trem regional na estação São Bento, no Porto, e fomos até Guimarães, a 53 km de distância, numa viagem que durou aproximadamente 1 hora e 10 minutos.


O que fizemos

1º dia: Guimarães

Chegamos na estação de Guimarães e ao sairmos dela pegamos a Avenida Dom Afonso Henriques para começarmos a conhecer a cidade. Depois de uns 10 minutos de caminhada, começou a chuviscar e então resolvemos parar numa pequena padaria para um breve lanche, e foi onde aproveitamos para nos deliciar com os famosos doces da culinária portuguesa, principalmente as tortas de Guimarães. Logo após o lanche, e há alguns poucos passos dali, chegamos ao Largo do Toural, uma importante e imponente praça cercada de casas antigas com telhados com calha, janelas enormes que ocupam toda a fachada e grades de ferro forjado. Bem em frente ao Toural, numa das torres da antiga muralha da cidade, está inscrito “Aqui Nasceu Portugal“, referência histórica associada à fundação da nacionalidade e identidade Portuguesa.

Portugal - Guimaraes - Toural
Largo do Toural
Portugal - Guimaraes - Muralha Aqui Nasceu Portugal
Muralha Aqui Nasceu Portugal

Continuamos nossa caminhada pelo Jardim Público da Alameda, espaço com canteiros gramados, muitas árvores e bancos de jardim, onde se destaca um antigo coreto. Mais adiante, chegamos no Largo da República do Brasil, uma belíssima praça toda ajardinada e arborizada sendo emoldurada ao fundo pela Igreja de Nossa Senhora da Consolação e Santos Passos, construída no século XVIII no mesmo lugar de uma pequena capela, e que foi expandida em meados do século XIX com as duas torres, a escadaria e a balaustrada.

Portugal - Guimaraes - Jardim Publico da Alameda
Jardim Público da Alameda
Portugal - Guimaraes - Igreja de Nossa Senhora da Consolacao e Santos Passos
Largo da República do Brasil e Igreja de Nossa Senhora da Consolação e Santos Passos

Ao longo da caminhada passamos por pequenas capelas que simbolizam os Passos da Paixão de Cristo. Seguimos acompanhando uma das muralhas de Guimarães até chegarmos no Tribunal de Comarca, uma edificação moderna localizada num grande espaço cercado por jardins bem tratados sendo alguns esculpidos nos formatos de cruz de malta e brasão.

Portugal - Guimaraes - Passos da Paixao de Cristo
Passos da Paixão de Cristo
Portugal - Guimaraes - Tribunal de Comarca
Tribunal de Comarca
Portugal - Guimaraes - Jardins
Jardins

Mais adiante, passamos pelo Jardim do Carmo e subindo a rua ao lado passamos pela Igreja de Nossa Senhora do Carmo, para então chegarmos ao Paço dos Duques de Bragança. Este palácio foi construído no século XV, por Dom Afonso, primeiro duque de Bragança, para a sua amante. Seu estilo borgonhês reflete os seus gostos, adquiridos nas viagens pela Europa.

Portugal - Guimaraes - Castelo de Guimaraes
Castelo de Guimarães
Portugal - Guimaraes - Paco dos Duques de Braganca
Paço dos Duques de Bragança

Algumas das salas do Paço fazem parte de um museu, onde se destacam tapetes persas, tapeçarias flamengas (com temática sobre as conquistas portuguesas no Norte de África), pinturas e cerâmicas. O teto do Salão Nobre reproduz o casco virado de uma caravela em homenagem às proezas marítimas dos portugueses. Visitamos o palácio por aproximadamente uma hora. Muito bonito e conservado seu interior, onde se destacam a Capela, a Sala de Armas, o Salão Nobre e o Salão de São Miguel.

Portugal - Guimaraes - Paco dos Duques de Braganca 2
Paço dos Duques de Bragança – Salão Nobre
Portugal - Guimaraes - Paco dos Duques de Braganca
Paço dos Duques de Bragança
Portugal - Guimaraes - Paco dos Duques de Braganca
Paço dos Duques de Bragança

Após sairmos do palácio, subimos uma pequena colina para visitarmos o Castelo de Guimarães. Antes de chegarmos ao castelo, passamos pela Igreja de São Miguel do Castelo, onde, de acordo com a lenda, foi batizado o primeiro rei de Portugal, Dom Afonso Henriques, apesar do templo datar do século XIII.

Portugal - Guimaraes - Igreja de Sao Miguel do Castelo
Igreja de São Miguel do Castelo

Chegamos ao Castelo de Guimarães e ficamos admirados com a imponente construção composta por muralhas, torres e pontes. Entrei no castelo mas achei um pouco abandonado e as passagens que permitiam a subida na muralha estavam fechadas. Mesmo assim valeu a pena a visita pela importância do lugar na história de Portugal.

Portugal - Guimaraes - Castelo de Guimaraes
Castelo de Guimarães
Portugal - Guimaraes - Castelo de Guimaraes
Castelo de Guimarães

Depois de visitarmos esses dois monumentos históricos da cidade de Guimarães, começamos o caminho de volta à estação de trem. Caminhar por esta cidade nos faz conhecer um pouco da história de Portugal e até entender nossa arquitetura e costumes. Chegamos ao Centro Histórico de Guimarães, lugar composto por ruas, praças e construções tradicionais, dentre elas a Praça de Santiago, com seus restaurantes e lanchonetes espalhando suas mesas do lado de fora, e num deles paramos para almoçar. Lembro de ter comido um delicioso bacalhau ao lagareiro com batatas ao murro, simplesmente maravilhoso !!!

Após o almoço, e logo ali perto, chegamos ao Largo da Oliveira. Este lugar é rodeado por um conjunto de construções de valor patrimonial. Dentre elas estão a Igreja Nossa Senhora da Oliveira, sobrados do século XVII e um alpendre gótico com o designado Padrão do Salado, erguido no século XIV, por iniciativa de Afonso IV de Portugal, para comemorar a vitória na Batalha de Salado. Depois deste mergulho na história de Portugal, retornamos para a estação para pegarmos o trem para o Porto.

Portugal - Guimaraes - Praca de Santiago
Praça de Santiago
Portugal - Guimaraes - Largo da Oliveira
Largo da Oliveira – Padrão do Salado e Igreja Nossa Senhora da Oliveira


Dicas / Informações

Guimarães é conhecida como “O Berço da Nação Portuguesa”, pois no século XII ocorreram alguns dos principais acontecimentos políticos e militares que levariam à independência e ao nascimento de uma nova Nação.

  • Esta viagem foi realizada em setembro de 2014 (1 dia inteiro sem pernoite).
  • Guimarães é uma das mais importantes cidades históricas de Portugal, sendo o seu centro histórico considerado Patrimônio Cultural da Humanidade.
  • O Castelo de Guimarães foi classificado como Monumento Nacional, em 2007. Foi eleito informalmente como uma das Sete Maravilhas de Portugal.
  • O Castelo de Guimarães foi construído no século X pela Condessa Mumadona para defender a população dos ataques dos muçulmanos.

Links úteis

Locais Informações (valores de setembro/2014)
Paço dos Duques de Bragança Ingresso: € 5

Deixe uma resposta