Cusco

Como chegamos

Voo de Lima para Cusco


Onde ficamos

El Puma Hotel – Av. Garcilaso, 806 – Cusco – Peru
Faça sua reserva ou envie um email ou visite o site

Período: 6 dias / 4 noites (agosto de 2006)

Nossa avaliação: Bom hotel. Quarto bom com TV a cabo. Boa localização (300 metros da Plaza de Armas). Ofereceram chá de coca no check-in e tinha orientação em caso de terremoto.


O que fizemos

1º dia: Chegada à Cusco

Como estávamos cansados e debilitados por termos passado mal no dia anterior, resolvemos descansar um pouco no hotel. À noite, caminhamos pela cidade passando pelo Centro de Cultura e pela Plaza de Armas.

Peru - Cusco - Plaza de Armas - Catedral
Plaza de Armas – Catedral

2º dia: Saída para Machu Picchu

Às 6:30 hs saímos do hotel rumo à estação ferroviária onde pegamos o trem para Águas Calientes para visitar o Sítio Arqueológico de Machu Picchu. A viagem durou aproximadamente 3:40 hs pela Peru Rail no trem Vistadome, um trem com janelas panorâmicas que sai de Cusco e cruza o Vale do Rio Urubamba, no sopé da Cordilheira dos Andes, até Machu Picchu.

Peru - Viagem de Cusco para Machu Picchu
Viagem de Cusco para Machu Picchu

3º dia: Retorno para Cusco

Após duas noites em Águas Calientes – Machu Picchu retornamos para Cusco. Chegamos no fim do dia e para nossa surpresa um guia nos pegou na estação e fez o traslado para o hotel.

4º dia: Vale Sagrado – Ollantaytambo e Pisac

Este dia estava reservado para um passeio ao Vale Sagrado. Saímos do hotel cedo e já na primeira parada na estrada tivemos uma bela vista dos picos nevados da Cordilheira dos Andes a 3800 metros de altitude. Alguns quilômetros adiante chegamos ao Mercado de Chinchero, lugar onde ainda encontramos como forma de pagamento a troca de mercadorias entre os vendedores de produtos (“escambo”). Continuamos o passeio e paramos novamente para tirar fotos dos picos nevados e das coloridas plantações na estrada.

Peru - Mercado de Chinchero
Mercado de Chinchero

Mais alguns quilômetros e chegamos à Ollantaytambo, uma fortaleza Inca construída com o intuito de dominar o Vale Sagrado. Após alguns minutos de valiosas informações dadas pelo nosso guia (que não lembro o nome mas era uma figuraça), subimos a fortaleza para conhecer suas peculiaridades. Como pontos marcantes desta fortaleza, vale citar sua engenharia, pela grandiosidade e criatividade (facilitando a comunicação do seu líder com o povo), e a forma de captação da água. Esta fortaleza é cercada por multicoloridos campos de plantação e montanhas com silos de alimentos, onde são mantidos bem conservados.

Peru - Vale Sagrado - Ollantaytambo
Vale Sagrado – Ollantaytambo
Peru - Vale Sagrado - Ollantaytambo
Vale Sagrado – Ollantaytambo

Após o almoço fomos para Pisac, e por causa do pouco tempo não conseguimos entrar nas ruínas, visitando apenas o mercado, com sua grande variedade de artesanatos. Na volta do passeio desfrutamos das belas paisagens do Vale Sagrado e quase chegando em Cusco paramos no mirante do Cristo Blanco, que é um lugar de onde se tem uma bela vista das construções da cidade, destacando suas igrejas e o estádio de futebol.

Peru - Vale Sagrado - Mercado de Pisac
Vale Sagrado – Mercado de Pisac
Peru - Cusco - Catedral e Companhia de Jesus
Catedral e Companhia de Jesus

5º dia: City Tour por Cusco e Ruínas da Civilização Inca

Neste dia utilizamos o Boleto Turístico que dava direito à várias atrações em Cusco, desde ruínas até shows e museus. Começamos visitando o Convento de Santo Domingo del Cusco e o templo inca de Qorikancha. Esta ruína fica bem no centro de Cusco e, apesar de muito saqueada pelos espanhóis, podemos ver sua imponência. Uma curiosidade: este templo tem construção espanhola sobre a inca; contam que num terremoto há mais de 300 anos atrás, a parte espanhola foi muita afetada enquanto a inca ficou intacta.

Próximo dali, na Plaza de Armas, visitamos as Igrejas Companhia de Jesus e La Merced, mas foi na Catedral de Cusco que tivemos uma noção de quão rica e poderosa era esta civilização, já que no seu interior encontram-se peças em ouro e prata de riqueza impressionante bem como pinturas grandiosas de rara beleza. Pena que não deixaram filmar nem fotografar. Terminamos esta parte do dia no Museu Histórico Regional.

Peru - Cusco - Museo de Sitio Qoricancha
Museo de Sitio Qoricancha

Na parte de tarde decidimos fazer um City Tour pelas fortalezas incas de Cusco. Pegamos um transporte que nos levou até as ruínas de Saqsayhuamán, que significa Falcão Satisfeito, com seus paredões de pedra em forma de raio que, apesar de ser considerada uma fortaleza, foi constatado que não teve fins militares.

Peru - Cusco - Saqsayhuaman
Saqsayhuaman
Peru - Cusco - Saqsayhuaman
Saqsayhuaman

Continuando nosso passeio, partimos para a fortaleza de Qenqo, que significa Labirinto, um lugar sagrado destinado ao culto do Sol, da Lua e das Estrelas, e formado por um labirinto de galerias.

Peru - Cusco - Qenqo
Qenqo

Caminhamos até as duas últimas fortalezas, que são muito próximas uma da outra, Pukapukara, que significa Forte Vermelho, um lugar que serviu de descanso e alojamento, e Tambomachay, que significa Lugar de Descanso, um lugar sagrado destinado ao culto da água com seus aquedutos e canais.

Peru - Cusco - Tambomachay
Tambomachay
Peru - Cusco - Pukapukara
Pukapukara

Estas fortalezas foram construídas para proteger Cusco, a capital do Império Inca, e podem ser visitadas a pé devido à sua proximidade de Cusco e também entre elas. No final da tarde assistimos ao show folclórico no Centro Cusco de Arte Nativo. À noite, saímos para jantar e passeamos pela Plaza de Armas, um lugar que tem um astral muito positivo, além de muito bonito, e que está guardado na nossa memória.

Peru - Cusco - Plaza de Armas
Plaza de Armas

6º dia: Fim da estadia

Saída de Cusco para Puno


Dicas / Informações

  • A Trilogia Inca – Condor = Espiritual; Puma = Físico (terreno); Cobra = Mental (psicológico)
  • Em quechua, Cusco significo umbigo e por isso é chamada de “o umbigo do mundo”.
  • Em quechua, Saqsayhuamán significa Falcão Satisfeito, Qenqo significa Labirinto, Pukapukara significa Forte Vermelho (devido à sua cor com a incidência do sol) e Tambomachay significa Lugar de Descanso.
  • A bandeira arco-íris é usada como símbolo do Tahuantinsuyu, indígenas andinos, e é frequentemente confundida com a bandeira usada no movimento LGBT.
  • Cusco está a 3440 metros de altitude, por isso não tenha pressa em fazer as coisas pois percebíamos que os 20 primeiros minutos de caminhada eram muito cansativos mas depois o corpo acostumava.
  • Ollantaytambo é a única cidade da era Inca no Peru ainda habitada.
  • O passeio ao Vale Sagrado e o Boleto Turístico estavam incluídos no pacote.

Links úteis

Locais Informações (valores de agosto/2006)
Qorikancha Ingresso: 6 soles
Catedral de Cusco Ingresso: 16 soles

Deixe uma resposta