Mérida (Chichén Itzá)

Como chegamos

Voo da Cidade do México para Mérida


Onde ficamos

Hotel del Gobernador – Calle 59, 535 por 66 – Mérida – Yucatán – México
Faça sua reserva ou envie um email ou visite o site

Período: 3 dias / 2 noites (março de 2007)

Nossa avaliação: Bom hotel, Quarto bom para 2 pessoas, com TV e frigobar. Boa localização (a 2 minutos do Zócalo).


O que fizemos

1º dia: Chegada à Mérida e passeio pela cidade

Após despacharmos as malas no hotel, fizemos uma caminhada por Mérida passando pelo Zócalo, pela Catedral de Mérida, pela Igreja de Santa Lucia, pelo Teatro José Peón Contreras, pela Universidad Autónoma de Yucatán, pela Igreja da Terceira Ordem e por suas ruas com belas construções coloniais. Ao entardecer, assistimos à uma tradicional celebração yucateca de dança e música folclórica perto da praça principal. Aproveitamos o fim deste dia para fazer algumas compras no mercado de artesanatos, localizado perto do centro histórico e que tem uma boa variedade de produtos.

2º dia: Passeio por Mérida e Uxmal

Como tínhamos um passeio programado somente à tarde, decidimos fazer o nosso “city tour”. Começamos pelo Centro Histórico de Mérida (Zócalo), onde encontram-se a Praça Grande (Principal) e a Catedral de Mérida, também conhecida como Catedral de Yucatán e que é dedicada à Santo Ildefonso. Esta catedral é a mais antiga do continente e uma das principais atrações da cidade. Continuamos nossa caminhada passando pela Igreja de Santa Ana (1730), pelo Palácio Cantón, que atualmente abriga o Museu Regional de Antropologia do Yucatán e pelo Paseo de Montejo, principal avenida da cidade, cheia de casarões e lojas e assim chamada em homenagem à Francisco de Montejo, fundador da cidade e conquistador de Yucatán.

Mexico - Merida - Zocalo
Zócalo

Após o almoço, fomos conhecer o sítio arqueológico maia Uxmal que está localizado na Península de Yucatán a 62Km da cidade de Mérida. Entre as principais edificações temos o Templo del Adivino (uma pirâmide de 35 metros de pedras calcáreas), El Conjunto del Dios Pájaro, El Cuadrángulo de las Monjas (com forma de anfiteatro), a Casa del Gobernador (de onde se tem uma bela vista do sítio e arredores) e o Juego de Pelota. No final do dia nos levaram para um “teatro” montado no Cuadrángulo de las Monjas onde assistimos, por uns 40 minutos, ao show de luz e som contando a história do local e de seu povo.

Mexico - Uxmal - Templo del Adivino
Uxmal – Templo del Adivino
Mexico - Uxmal - El Conjunto del Dios Pajaro e Templo del Adivino
Uxmal – El Conjunto del Dios Pájaro e Templo del Adivino
Mexico - Uxmal (Vista de La Gran Piramide)
Uxmal (Vista de La Gran Pirámide)
Mexico - Uxmal - El Juego de Pelota
Uxmal – El Juego de Pelota

3º dia: Chichén Itzá e Cenote Ik Kil

Saída de Mérida para Cancún. Acordamos cedo e arrumamos nossas malas pois o ônibus passaria bem cedo no hotel. Na viagem de Mérida até Cancún estava previsto uma parada em Chichén Itzá e que após o almoço seguiríamos viagem até o nosso destino. No caminho lembro de ter a nítida impressão que estávamos próximos à “futuras descobertas”, como sítios arqueológicos e cenotes, devido à quantidade de placas indicativas ao longo da estrada.

Chegamos à Chichén Itzá. Esta cidade arqueológica, localizada na Península de Yucatán,  serviu de centro político e econômico da civilização maia. Começamos a visita pelo Campo de Jogos dos Prisioneiros (Juego de Pelota), lugar onde eram disputadas as partidas para que o vencedor fosse oferecido aos deuses no Cenote Sagrado. Passamos pelo Templo del Norte e pela Plataforma de Aguilas y Jaguares até chegarmos ao Templo de Kukulcán (El Castillo). Observando este templo fica visível o profundo conhecimento em matemática, geometria, acústica e astronomia da civilização maia. O templo é uma pirâmide que funciona como calendário e que marca os solstícios e equinócios, datas relevantes para a agricultura; tem 4 fachadas principais, cada uma com uma escadaria central de 91 degraus, somando 364, mais o patamar superior, comum aos 4 lados, somam-se 365, número de dias do nosso calendário.

Mexico - Chichen Itza - Juego de Pelota
Chichén Itzá – Juego de Pelota
Mexico - Chichen Itza - Castillo
Chichén Itzá – Castillo

Após passarmos pela Plataforma de Venus, seguimos para o Cenote Sagrado, lugar onde os maias faziam rituais e ofertas de sacrifícios aos seus deuses e que, após uma drenagem feita numa exploração ao sítio, foram encontrados cadáveres e pedras preciosas no seu interior. Saindo no cenote seguimos direto para o Grupo del Observatorio onde ficamos admirando sua cúpula redonda com suas janelas construídas para observação dos astros, principalmente Vênus. Ao retornarmos passamos pelo Cenote Xtoloc e pelo El Osario para enfim chegarmos ao outro lado da pirâmide onde encontram-se o Templo de los Guerreros e a Plaza de las 1000 Columnas, cuja arquitetura percebe-se a influência dos toltecas. Ficamos ali por um bom tempo tirando fotos e apreciando este belo santuário.

Mexico - Chichen Itza - Cenote
Chichén Itzá – Cenote
Mexico - Chichen Itza - Grupo del Observatorio
Chichén Itzá – Grupo del Observatorio
Mexico - Chichen Itza - Templo de los Guerreros e Plaza de las 1000 Columnas
Chichén Itzá – Templo de los Guerreros e Plaza de las 1000 Columnas
Mexico - Chichen Itza - Plaza de las 1000 Columnas
Chichén Itzá – Plaza de las 1000 Columnas

Ao saírmos de Chichén Itzá nos encaminhamos para o ônibus onde fomos informados que teríamos uma surpresa antes do almoço. Perguntado do que seria, o guia nos informou que íamos conhecer um cenote. A maioria das pessoas ali presentes não sabia do que se tratava mas eu já tinha ouvido falar. Após pegarmos a estrada por alguns quilômetros, chegamos num local com uma pequena bilheteria do Cenote Ik Kil, onde compramos os ingressos. Lembro como se fosse hoje: após entregar o bilhete, caminhei um pouco quando deparei com um enorme buraco, estiquei o pescoço e vi um poço de águas límpidas uns 20 metros abaixo. Fiquei louco para mergulhar.

Descemos uns 4 lances de escada e chegamos ao nível do poço natural e foi quando perguntei se poderia mergulhar. Lembro que todos estavam arrumados para seguir viagem para Cancún, inclusive eu, e acho que o guia não levou muita fé que eu mergulharia. Quando ele respondeu que sim, não deu nem tempo da Bete tirar a máquina para fotografar… tirei a camisa e o tênis e mergulhei. Lembro de umas espanholas falando que brasileiro é assim mesmo, animado, e que adorava o nosso povo. Foram uns 20 minutos relaxantes e renovadores. Retornei ao ônibus todo molhado e fiquei em pé até chegarmos ao local do almoço, quando pedi minha mala para pegar roupas secas. Quem não mergulhou, não sabe o que perdeu. Após o almoço trocamos de ônibus e seguimos viagem para Cancún.

Mexico - Chichen Itza - Cenote Ik Kil
Chichén Itzá – Cenote Ik Kil

Dicas / Informações

  • Mérida é a capital de Yucatán e tem o apelido de “La Ciudad Blanca”.
  • Não deixe de visitar Chichén Itzá, uma das 7 maravilhas do mundo atual.
  • Na língua maia, Kukulcán significa Serpente Emplumada.
  • Infelizmente não pudemos subir nos monumentos pois tinha acontecido um acidente com uma turista há algum tempo atrás.
  • Cenote é um poço natural profundo, característico da Península de Yucatán, resultante do colapso de calcáreo expondo as águas subterrâneas. Se tiver oportunidade, mergulhe em algum cenote de águas límpidas existentes na região.
  • Todos os passeios estavam incluídos no pacote.

Links úteis

Deixe uma resposta